Eventos

Entrada Artigos Fitoterapia A minha experiência como utente das MNC
A minha experiência como utente das MNC PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 0
FracoBom 
Escrito por Anabela Freitas   
Quarta, 23 Janeiro 2013 16:36

Fórum de Saúde Natural da Freguesia de Alcântara 2013 out       INTERVENÇÃO DE UTENTE DE MEDICINAS NÃO CONVENCI0ONAIS DA FREGUESIA DE ALCÂNTARA

Bom dia! Sou Anabela Freitas, e estou aqui porque me foi pedido pelo Prof. Carlos Campos Ventura o meu testemunho para esta ocasião, enquanto utente dos tratamentos de Acupunctura na mão, nesta Junta de Freguesia.

 

Começo por desde já agradecer à Exma. Sra. Presidente desta Junta de Freguesia, a continuação destes tratamentos tão importantes para a nossa Comunidade, não obstante sabermos todos que a parte financeira das Juntas de Freguesia também não está favorável. Por isso, bem-haja!

 

Iniciei estes tratamentos em Novembro de 2009, com algumas interrupções, até à presente data. Posso dizer-vos que vim simplesmente para experimentar porque não acreditava na acupunctura e as agulhas também me assustavam, e pensava que era mais uma questão psicológica, como se ingeríssemos um placebo e acreditássemos que estávamos a melhorar. Mas depois de ouvir falar tão bem a um amigo mais ou menos da minha idade, sabendo eu que ele estava a passar por uma fase de muita dor, e que estava aqui a fazer tratamento com sucesso, decidi experimentar embora com muitas reticências.

 

No primeiro dia não consegui informar o Prof. Carlos de todos os meus problemas para os quais estou medicada, porque nem me lembrei, embora lhe explicasse o problema que mais me afectava, efectivamente dores ora na parte cervical da coluna, onde tenho três hérnias, ora na parte lombar, onde tenho duas hérnias, e já tinha tido três dores ciáticas. Há 20 anos que fugia da operação pelo menos à parte cervical, e tinha tido uma semana antes de iniciar aqui os tratamentos, a informação médica de que tinha mesmo de ser operada. As dores também já estavam a ser insuportáveis e em crise tinha que levar injecções de Voltaren e Rhelmus. Ora, se estes tratamentos me conseguissem diminuir as dores já seria positivo, e realmente foi o que aconteceu, as dores diminuíram e neste tempo não foram precisas injecções.

 

Na segunda ou terceira sessão decidi levar ao Prof. Carlos a lista dos meus medicamentos de forma a conjugar os tratamentos com as minhas necessidades.

 

Em 2011, fiz diversos exames de rotina, e a Médica de família disse que tinha o fígado menos gordo do que anteriormente, a vesícula estava bem, e os rins estavam limpos das pedrinhas e areia, entre outras coisas. Eu até brinquei que era como o vinho do Porto, melhorava com os anos, mas fiquei desconfiada, pensando que já era a forma de se gastar menos dinheiro com exames futuros, e como já começávamos a ver medidas de poupança na saúde... Nem me passou pela cabeça que poderia ter a ver com a acupunctura.

 

Na sessão seguinte com o Prof. Carlos, enquanto aguardava, lembrei-me da conversa com a Médica, e perguntei ao Prof. a que é que me estava a tratar, e a resposta foi além da dor, na Primavera tratava a parte hepática – fígado e vesícula, no Verão a parte cardíaca, no Outono a parte dos pulmões e do intestino grosso, e no Inverno os rins e problemas ósseos. Estas melhoras não podiam ser do foro psicológico, porque nem sabia o que estava a tratar, além das dores.

 

Posso dizer que embora não continue a gostar da ideia de ser picada, sinto que estou bem melhor e vale a pena continuar.

 

Em Setembro fiz uma nova ressonância magnética, e este mês fui à consulta de cirurgia, e o Médico voltou a dizer que estava no limite e tinha de pensar na operação. Pedi-lhe para comparar com a ressonância de há três anos, em que a medula já estava comprimida, e o Médico observou que o problema se tinha mantido, a medula continuava comprimida como estava anteriormente, e então decidi continuar a aguardar enquanto puder. Assim, há 23 anos que eu adio esta operação e queria continuar a adiar.

 

Para terminar, quando alguém tem uma inflamação o Prof. pode sugerir entre outros tratamentos a argila, por exemplo; para outros problemas sugere alimentos, plantas e outros tratamentos naturais, que dão resultados e que traz todos os seus utentes satisfeitos.                                                Anabela Freitas

 

Subscreva Newsletter

Medicinas Não Convencionais


Receber em HTML?