Eventos

Entrada Artigos História Cesina Bermudes
Cesina Bermudes Versão para impressão Enviar por E-mail
Medicinas Não Convencionais - História
Escrito por Carlos Ventura   
Segunda, 09 Junho 2008 20:32

in revista Natural BeijaFlor
2005 setembro

Há um ano morreu Cesina Bermudes. Foi uma mulher notável. Os seus noventa e três anos de vida foram plenamente preenchidos e mesmo nos últimos tempos conservava uma lucidez invejável. Morava perto de mim e esse facto deu-me oportunidade de lhe dar boleia múltiplas vezes, ouvindo-a contar histórias (deliciosas) da sua História. Mas essas histórias tinham todo o colorido do século que ela viveu intensamente, intervindo nele e melhorando a vida das pessoas deste país. O seu pai foi Félix Bermudes, um dos portugueses mais conhecidos do seu tempo, autor de peças de teatro de grande êxito e de livros muito divulgados. Sobre o seu pai, que ela sempre disse ter sido a grande referência da sua vida, falava com a maior das admirações. Cesina cedo se envolveu em movimentos cívicos (o que era raro para as mulheres do seu tempo) e na contestação à ditadura. Foi a primeira portuguesa doutorada em medicina ("ainda por cima em Anatomia", sublinhava com orgulho e malícia) mas o Estado Novo impediu-a de assumir o seu lugar de professora na Faculdade de Medicina de Lisboa. Essa violência pesou-lhe para sempre, como exemplo de iniquidade e discriminação. Outro feito inscreveu-a na História da Medicina portuguesa: foi uma dos três introdutores do parto psicoprofilático (vulgo parto sem dor) em Portugal, no início dos anos cinquenta e à sua divulgação se dedicou incansavelmente, aplicando-o e formando parteiras e formadoras. Durante dezenas de anos foi activista da Sociedade Teosófica e optou pela alimentação vegetariana. Em 1997 tive a honra de coordenar o ciclo "Natureza e Equilíbrio Sob a República e o Estado Novo" na Biblioteca-Museu República e Resistência, tendo o primeiro dia sido dedicado ao parto psicoprofilático e sendo a primeira das oradoras a Professora Doutora Cesina Bermudes. Esse ciclo foi videogravado e pode ser visionado no Museu, constituindo uma excelente introdução à obra viva e à personalidade de Cesina Bermudes. Há pessoas que passam por nós e que nos tocam de tal maneira que nunca mais podemos esquecê-las, continuando a inspirar-nos. Cesina Bermudes foi uma delas.

atualizado em Quarta, 27 Agosto 2008 20:20
 

Subscreva Newsletter

Medicinas Não Convencionais


Receber em HTML?