Eventos

Entrada Artigos Fitoterapia Alecrim aos molhos
Alecrim aos molhos Versão para impressão Enviar por E-mail
Medicinas Não Convencionais - Fitoterapia
Escrito por Carlos Ventura   
Terça, 13 Maio 2008 17:06

in revista Natural Beija-Flor

2004 outubro

 Alecrim aos molhos

          O nosso país tem condições e diversidade climatéricas únicas na Europa que permitem a recolha e cultivo de plantas medicinais e aromáticas de variedade e qualidade excepcionais. A recolha de plantas espontâneas continua a ser uma actividade que alimenta muitas famílias e abastece muitas ervanárias. Explorando a grande potencialidade deste nicho, desde há duas décadas que alguns portugueses e estrangeiros iniciaram o cultivo de plantas (tradicionais ou não), maioritariamente seguindo o modo de produção biológio. Vale a pena lembrar a Maria José Macedo. Conheci-a durante a sua primeira experiência de campo, que não resultou. Mas ela não desistiu e quando nos cruzámos de novo, ambos membros de uma das primeiras Comissões de Certificação após a criação de normas europeias para a agricultura biológica, estava ela em plena produção de plantas altamente apreciadas por alguns dos melhores chefes de cozinha em Portugal. Em 1989 iniciou-se em Martim Longo, Algarve, o primeiro "Curso de Formação de Transformação de Plantas Aromáticas e Medicinais" com a duração de três anos, com bons professores, subsidiado... fantástico! Foi frequentado por dez alunos, dos quais o único homem, o João B., meu amigo de longa data, muitas vezes prenoitava em minha casa. Pois não é que foi agora noticiado que dos dez felizes diplomados só duas continuam a trabalhar na profissão que esse curso lhes deu?! Vinte por cento é um saldo muito negativo.

 

atualizado em Segunda, 02 Junho 2008 13:25
 

Subscreva Newsletter

Medicinas Não Convencionais


Receber em HTML?