Eventos

Entrada Artigos Fitoterapia Prefácio ao livro As Plantas, Nossas Irmãs
Prefácio ao livro As Plantas, Nossas Irmãs Versão para impressão Enviar por E-mail
Medicinas Não Convencionais - Fitoterapia
Escrito por Carlos Ventura   
Segunda, 05 Julho 2010 18:46

PREFÁCIO ao livro AS PLANTAS, NOSSAS IRMÃS (AUTOR: Miguel Boieiro)

Carlos Campos Ventura * 

Miguel Boieiro tem-se empenhado ao longo da sua vida em actividades diversificadas, nelas atingindo funções de responsabilidade e destaque. Mas há, no seu percurso de vida, uma vertente que a atravessa: a de serviço à comunidade, de envolvimento com actividades e acções que visam a melhoria da Humanidade e do Ser Humano.

Foi durante dezoito anos presidente da Câmara Municipal de Alcochete (1983-2001), de seguida passou a vereador e desde 2005 é presidente da respectiva Assembleia Municipal (já tinha ocupado este lugar entre 1980 e 1982 no município do Seixal), cargo em que se mantém à data da publicação deste livro. É um entusiasta de esperanto, a língua-resumo de todas as línguas, como veículo de comunicação universal. O esperanto sempre teve a simpatia das organizações operárias, anarco-sindicalistas, internacionalistas e de esquerda, assim como, por outro lado, do movimento naturista. Miguel Boieiro participa desde 2002 em encontros nacionais e internacionais de esperanto, dinamiza grupos de estudo, ensina...

Este currículo já não seria pouco na vida de alguém, mas para retratar Miguel Boieiro será indispensável, para além desta gestão da polis e da divulgação do esperanto, falar de outros interesses.

Miguel Boieiro tem um profundo interesse pelo movimento de saúde natural, participando nele desde 1975, como frequentador da Sociedade Portuguesa de Naturalogia, para a qual foi eleito director e em 2007 Presidente, desenvolvendo uma gestão consensual e dinâmica desta colectividade centenária.

Particularmente quanto a este livro que agora se publica, ele revela uma paixão que é um dos grandes pilares da sua vida: as plantas medicinais e aromáticas. Nascido e criado numa zona que era então rural - Alcochete, Miguel Boieiro esteve desde sempre em contacto com o saber tradicional detido pelo povo acerca das plantas. Estas memórias persistem e frutificaram, num interesse alimentado ao longo da vida por leituras variadas e autodidactas, mas não só: ele foi aluno do Instituto Hipócrates de Ensino e Ciência, onde adquiriu melhores bases teóricas (apesar de nunca ter tido a intenção de se tornar fitoterapeuta). O Instituto Hipócrates é o bastião do ensino da naturopatia e da fitoterapia naturopática. Esta, devido ao seu corpo teórico hipocrático e porque lida com extractos totais, distingue-se nomeadamente por isso da fitoterapia farmacêutica, que lida com e visa principalmente com princípios activos. A fitoterapia naturopática ou clássica é o paradigma inserido na profissão de Fitoterapeuta e na sua regulamentação, derivada da lei de 2003.

Resta dizer que Miguel Boieiro não representa de forma nenhuma um saber distanciado ou elitista - para além das suas inúmeras actividades, Boieiro encontra tempo de ter a sua própria horta, na qual crescem plantas cultivadas e selvagens, além de também dirigir uma unidade de produção de agricultura biológica. Levado pelo seu fascínio pelas plantas, Boieiro tornou-se membro da Liga dos Amigos do Jardim Botânico de Lisboa, tendo já visitado, nas suas viagens pelo mundo, dezenas de jardins botânicos.

Este não é um livro exaustivo nem de exposição académica. É antes um livro de crónicas sobre plantas, que começaram nas páginas de jornais e agora se encontram reunidas. É um livro vivo e vivido, vindo das entranhas da terra e cheirando a seiva. E que ilustra de forma simples, clara, concreta e prática a história e as propriedades das plantas descritas.

                                                                                         *Director do Instituto Hipócrates de Ensino e Ciência www.institutohipocrates.pt

 

Subscreva Newsletter

Medicinas Não Convencionais


Receber em HTML?